segunda-feira, 23 de agosto de 2021

O menino que carregava água na peneira - de Manoel de Barros - por Beth Lilás

 


Tenho um livro sobre águas e meninos.
Gostei mais de um menino
que carregava água na peneira.

A mãe disse que carregar água na peneira
era o mesmo que roubar um vento e sair
correndo com ele para mostrar aos irmãos.

A mãe disse que era o mesmo
que catar espinhos na água.
O mesmo que criar peixes no bolso.

O menino era ligado em despropósitos.
Quis montar os alicerces
de uma casa sobre orvalhos.

A mãe reparou que o menino
gostava mais do vazio do que do cheio.
Falava que os vazios são maiores e até infinitos.

Com o tempo aquele menino
que era cismado e esquisito
porque gostava de carregar água na peneira.

Com o tempo descobriu que escrever seria
o mesmo que carregar água na peneira.

No escrever o menino viu
que era capaz de ser
noviça, monge ou mendigo ao mesmo tempo.

O menino aprendeu a usar as palavras.
Viu que podia fazer peraltagens com as palavras.
E começou a fazer peraltagens.

Foi capaz de interromper o voo de um pássaro
botando ponto final na frase.

Foi capaz de modificar a tarde botando uma chuva nela.

O menino fazia prodígios.
Até fez uma pedra dar flor!
A mãe reparava o menino com ternura.

A mãe falou:
Meu filho você vai ser poeta.
Você vai carregar água na peneira a vida toda.
Você vai encher
os vazios com as suas peraltagens
e algumas pessoas
vão te amar por seus despropósitos.
Manoel de Barros
 (1916-2014)









15 comentários:

  1. Que lindo, fantástico. Amo poesias!!!

    ResponderExcluir
  2. Boa Tarde de paz, querida amiga Beth!
    "O menino era ligado em despropósitos.
    Quis montar os alicerces
    de uma casa sobre orvalhos."
    Que temperamento lindo o do menino sonhador!
    "O menino aprendeu a usar as palavras.
    Viu que podia fazer peraltagens com as palavras.
    E começou a fazer peraltagens."

    "Foi capaz de interromper o voo de um pássaro...
    botando ponto final na frase."
    Beleza de diversão tão sadia.
    "O menino fazia prodígios.
    Até fez uma pedra dar flor!
    A mãe reparava o menino com ternura."
    AH! que menino tão ternurento que a todos encanta!
    Um poeta de alma certamente nasceu um peralto exquisito para nosso enlevo.
    Que belo presente de declamação nos deu do menino sonhador que todos amamos.
    Tenha dias abençoados!
    Beijinhos com carinho de gratidão

    ResponderExcluir
  3. Beth, adoro o Manoel de Barros e a poesia na tua voz, fica melhor ainda! Ele foi e é mesmo cada vez mais amado! Adorei! Ótima semana! beijos, chica

    ResponderExcluir
  4. Magnifica mensagem. Pelo licença para humildemente citar que vi um pouco de mim nessa história. Amei... Parabéns pela linda publicação.

    ResponderExcluir
  5. Que lindo, gosto muito de Manoel de Barros!
    Na sua voz e interpretação ficou 2 vezes lindo!!
    Beijinho, Beth, uma feliz semana.

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito da sua leitura do poema, pois foi uma contação de história. Bela escolha para partilha. bjsss

    ResponderExcluir
  7. Ler o Manoel é sempre preciso e aqui ficou lindo Bete.
    Ótima escolha amiga e o menino foi ser poeta para nos encantar e inspirar nas coisas simples em perfeita sincronia com a natureza. A gente que é menino do mato, mergulha nas poesias de Manoel e revive cada versos como nosso.
    Muito bonita sua leitura.
    Abraços amiga e feliz semana na leveza.

    ResponderExcluir
  8. Que bálsamo de caminhos e atalhos pra sentir ....com pontes e pontes de gratidão .aveludados com sua voz infinitamente inesquecível ..Amei ...sua sensível e plena percepção ....Ehhh amiguinha ...nunca me surpreendi..com seu talento reluzente ...porque simplesmente você flui e flui ..e nos faz sorrir ..que bom que você Existe !!!!!👏👏👏👏😘☮️💟☮️

    ResponderExcluir
  9. Que encantoooooo!!!
    Bendito menino, podia parecer esquisito, mas era sim, alguém que via muito além... e que bom que regou palavras e ideias... foi ser POETA!!!
    Adorável te ouvir declamando, querida! Grata pela sensibilidade compartilhada!
    Doce dia, beijinhos
    Valéria

    ResponderExcluir
  10. Que fantástico! A leitura me deu asas pra voar!
    Beijos, Beth, querida e sempre doce!

    ResponderExcluir
  11. Lindo demais te ouvir declamando, Beth
    Gosto imenso.
    Tenha um ótimo fim de semana.
    Beijinhos
    Verena.

    ResponderExcluir
  12. Beautiful 😍
    www.rsrue.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Mãe sabe muito;o inigualável Manoel de Barros enche os vazios com tal deslumbramento que nos arrebata a alma e faz florescer em nós um sorriso encantado.
    Assim, vc lhe segue, Beth, compondo mais belezas ao belo que há.
    Aplausos, lindona.
    Bjnhs,
    Carminha

    ResponderExcluir