quarta-feira, 23 de setembro de 2020

Motivo - Cecília Meireles por Sylvia Regina Marin






Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.

Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.

Se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou me desfaço,
- não sei, não sei. Não sei se fico
> ou passo.

Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
- mais nada.




*/*








8 comentários:

  1. Boa tarde de primavera, querida amiga Beth e Sylvia!
    Que bonita e alegre declamação!
    Uma bela escolhe em sentimentos contrastantes e pertinentes a todos nós.
    Tenham dias abençoados!
    Bjm carinhiso e fraterno

    ResponderExcluir
  2. Nada se pode dizer sobre Cecília Meireles. Bastam os aplausos. Ouvir seus versos declamados pela Sylvia foi adorável. Lindas escolhas! Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito do seu versejar Cecilia Meireles. Eu gostaria de colocar meus videos no Youtube mas não sei converter pois gravo no celular. Parabéns

    ResponderExcluir
  4. Bravo!!!
    Um carinhoso abraço
    Verena.

    ResponderExcluir
  5. Lindo sempre ouvir a Sylvia declamando belos poemas.
    Bela escolha para a arte da Sylvia.
    Abraços meninas Beth e Sylvia.
    Bom fim de semana de poesia.

    ResponderExcluir
  6. O encantamento dos versos tocantes deste poema da Cecília( um dos meus preferidos) ganham brilho na declamação da Sylvia.
    Bravo, querida!
    Bjos pra vcs duas.
    Carminha

    ResponderExcluir
  7. Enfim chego aqui. Além de ti outra queridas que segui-as ardentemente em meu caminhar! Eu e você, formaremos um dupla de afetos! Que bom! Abração!

    ResponderExcluir