domingo, 14 de agosto de 2011

Lá Fora


Apresento-lhes uma escritora com alma de poeta.  Sua escrita é  refinada e delicada, uma menina no sótão que espia a dança da vida e tece poesias. Lu Guedes - do blog Uma Menina no Sótão
Clique, aumente o som e ouça:

Drummond disse:
“O outono é uma estação mais da alma que do coração!”
Eu costumo dizer:
O outono é minha licença poética”.

O dia de hoje me mandou lá pra fora. Há dias que meus pés pedem calçadas, ruas, caminhos de pedras e folhas… Gosto do som dos passos por sobre folhas secas; do sabor dos ventos junto as folhas que são lançadas ao ar num vôo sereno e breve… O sol brilha no alto céu, por entre as nuvens, iluminando o verde das montanhas…
O que me leva a entender que não importa o que diz o calendário, para os meus olhos, corpo e alma é Outono por aqui e de certo é outono em algum outro lugar também…
Houve uma época em minha vida que eu simplesmente decidi ignorar os anos, os dias, as estações, as fases da lua… Afinal, porque tenho que limitar minha existência aos ritmos impostos por esses tolos humanos que vivem se impondo regras, rótulos e formas estúpidas de rotina…
Desde então sou mais feliz (muito mais) porque com isso, descobri minhas próprias estações, fases, dias, horas. Sei do sol e sua marcha pelo céu; sei da lua e sua luz que desaparece nas noites mais escuras e mesmo assim continua lá, envolta por suas próprias sombras, feito eu que as vezes me ausento, fujo e me escondo dentro dessas paredes que nem sempre tem janelas e portas… Sei também das folhas secas, verdes, das flores amarelas, vermelhas e principalmente das azuis. Adoro chá de flores azuis. Já experimentou? Sei também dos dias alaranjados e dos dias cinzas que tanto amo, as vezes esses dias (cinzas) se ocupa de dias inteiros, numa sequencia poética que permite a existência das poças pelo caminho…
Eu sou isso que vês: uma menina no sótão que gosta de espiar a dança que acontece do lado de fora da pele…


Música-Song for Anna-Relaxation Music
Imagem-Google



12 comentários:

  1. Lindo, um texto repleto de belas imagens, assim é a alma de um poeta.
    Fundo musical perfeito na cadência da sua voz.
    Parabéns e já fui conhecer o blog da autora que é repleto de poesias.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Que encanto por aqui! Lindo e adorei o chá de flores azuis...Quanta coisa linda! beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Oi Beth!

    Adoro sus escolhas musicais, inspiram muita paz!
    Você anda fazendo belas descobertas, ela fala com o coração e nos transporta para seu mundo com o colorido avermelhado do outono. Amei, fui longe.rsss

    Beijo e ótimo domingo!

    ResponderExcluir
  4. Ok. Estou lisongeada e totalmente sem graça, ao mesmo tempo que feliz. Grata carissima por esse seu carinho gostoso. Como é bom receber afago de pessoas como você.

    Namaste.
    bacio

    ResponderExcluir
  5. Oi Betita, esse texto da Luna é belíssimo. Já havia lido no blog dela e me encantei. Com a sua voz então, ficou ainda mais lindo...E esse chá, de flores azuis, o recebi de presente de uma amiga portuguesa...e apaixonei-me por ele, justamente pelas florinhas azuis boiando, poeticamente, na água fervente, Beijos,

    ResponderExcluir
  6. Tive o prazer em ler este texto anteriormente no blogue da Lunna e o encanto provocado por suas palavras continua intocado. Os poetas conseguem definir em palavras os sentimentos que vem da alma. Algo que eu não conseguiria tão bem e concordando, aqui também faz outono!!
    Feliz dia!! Beijus,

    ResponderExcluir
  7. Quando estou triste invento outono pra me alegrar, quando estou alegre, me imagino entre folhas e galhos do outono. Texto lindíssimo! Leitura maravilhosa!Minha viagem foi fantástica! Obrigada.

    Girassóis nos seus dias!
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. É. Fazer nossas próprias estações deve ser uma delícia. E se pudéssemos trocá-las? "Troca-se um Outono por uma Primavera, do outro lado do mar". Não seria maravilhoso?
    Lindo o texto da Lu Guedes!

    Boa noite Beth. Falta muito pra acabar esse dia????

    ResponderExcluir
  9. Olá, querida

    "Desde então sou mais feliz (muito mais) porque com isso, descobri minhas próprias estações, fases, dias, horas."

    Pois eu sou assim também... uma mulher das minhas próprias fases internas e externas...

    Bjs de paz

    ResponderExcluir
  10. que lindo Beth, emociona. a narração, a música...esse belíssimo poema de sua amiga. Acho que foi um dos mais bonitos poemas q vc narrou, pela qualidade do texto e pela narração/música.

    emocionante.

    bom dia!

    ResponderExcluir
  11. Puro encantamento, o texto da Lu, minha querida Beth!
    De uma sensibilidade que me enche os olhos de lágimas...
    Identifico-me inteiramente com ele. Como gostaria de assinar embaixo!
    Tem razão a autora: o outono vive sempre entranhado por toda parte! Aqui, neste lindo espaço, em especial...
    Parabéns, Lu, pelo maravilhoso escrito!
    Parabéns, Beth amiga, pela felicidade da escolha e pela beleza da leitura!
    Beijos para as duas...

    ResponderExcluir
  12. Belissima interpretação Beth,nesta poesia linda onde podemos sentir a alma.O fundo musical foi perfeito.Voce esta cada dia melhor.Parabens a Lu e a voce meu terno abraço de admiração e carinho.
    Bju.

    ResponderExcluir